Cauterização

Cauterização

Tanto o homem como a mulher estão sujeitos ao desenvolvimento de corpos estranhos em partes de seu corpo. E esse procedimento, o de cauterização, é útil na eliminação desses corpos, evitando-se, inclusive o desenvolvimento de outras doenças como, por exemplo, o câncer de pênis ou o câncer de colo uterino no caso das mulheres.
 
Como no caso da mulher, que ao longo de sua vida, pode desenvolver feridas no colo do útero, os chamados ectrópios. Esse processo inflamatório, normalmente, não possui sintomas, mas, em alguns casos pode apresentar sangramento durante o sexo, corrimento e dor no baixo ventre.
 
E para acabar com essas feridas, é indicada a cauterização do útero. O procedimento, que pode ser feito de diversas maneiras - desde o uso de ácidos ao laser -, consiste em queimar os tecidos afetados.  
 
O tratamento desse ectrópio deve ser feito com a cauterização do útero, pois o problema pode evoluir para uma ferida maior e causar incômodos constantes. E quando infectada pelo HPV, é preciso ainda mais atenção, pois as células podem virar câncer de colo uterino, como bem explica o Dr. Élvio Floresti, ginecologista e obstetra, do Estado de São Paulo.
 
A ferida no colo do útero é uma condição fisiológica presente em muitas mulheres, principalmente em jovens e adultas, devido o uso de anticoncepcional, ou nas gestantes[1]. Nos dois casos, a ferida surge devido ao aumento do nível de estrogênio no corpo das mulheres.
 
 
[1] Cf. este sítio eletrônico: http://arevistadamulher.com.br/ginecologia/content/2172400-saiba-quais-sao-as-vantagens-e-desvantagens-da-pilula-anticoncepcional".